relogio

Radio Plenitude FM

terça-feira, 26 de junho de 2012

SOFRER, JOÃO - 16:33




Na palavra de Deus diz: "Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo." - João 16:33.

Na nosa vida passamos por várias lutas e por muitas vezes bate um desanimo achando que não vamos vencer, e acabamos sofrendo com isso, perguntando a Deus o porque disso tudo ? Porque tem que ser tão difícil ? ... E se o problema for grande lembra que nosso Deus é maior que todas as coisas e que Ele está sempre do nosso lado (Jesus disse: "E eis que eu estou contigo todos os dias." - Mateus 28: 20).
Ás vezes as coisas acontecem para nos deixar mais fortes, e uma coisa é certa, se Deus deixou a provação vim é porque Ele sabe que é para o nosso bem, sabe a nossa capacidade de sairmos dela. É só clamarmos o Seu precioso Nome, pois é Ele quem entra na peleja por nós. E se seu sofrimento foi causado por alguma "brecha" que você deu, peça perdão a Deus, pois Ele é fiel e justo pra te perdoar!   (1 João 2: 1).

Se você não está entendendo os planos de Deus na sua vida, só faz confiar Nele a cada dia mais, que Ele sabe o que é melhor pra ti.

quinta-feira, 21 de junho de 2012

2a. UESHMI - UNIÃO DOS EVANGÉLICOS DE SANTA HELENA DE MINAS - MG, 21/06/2012.




                   SANTA HELENA DE MINAS - MG , HOJE ESTÁ EM FESTA TERMINAMOS DE REALIZAR AGORA A POUCO A GRANDE MARCHA PARA JESUS, LOGO MAIS AS SETE HORAS DA NOITE DAREMOS INICIO O GRANDE CULTO DA VITÓRIA DO POVO DE DEUS, COM A SEGUNDA UESHMI - (UNIÃO DOS EVANGÉLICOS DE SANTA HELENA DE MINAS), ONDE ESTAREI CANTANDO EM UM GRANDE SHOW, JUNTAMENTE COM O CANTOR E PASTOR JÚLIO CÉSAR, AURINO CHAVES O VAQUEIRO DE JESUS E A BANDA NOVA GERAÇÃO, PARA HONRA E GLÓRIA DO NOME SANTO DO SENHOR JESUS. AGUARDE EM BREVE AS FOTOGRAFIAS.OREM POR NÓS PORQUE O DIABO NOSSO ADVERSÁRIO NÃO ESTÁ NADA SATISFEITO.

terça-feira, 19 de junho de 2012

PROVIDÊNCIA DIVINA, GÊNESES - 22:8




Providência Divina, um assunto muito bom de se discutir, existem vários trechos bíblicos que relatam a intervensão de Deus a favor do homem, um trecho bíblico bastante conhecido é o de Abraão quando seu filho Isaque lhe
pergunta sobre o cordeiro do holocausto.
Gênesis: 22.08 E disse Abraão: Deus proverá para si o cordeiro para o holocausto, meu filho. Assim caminharam ambos juntos.
mais hoje vamos relatar a história do profeta Elias que não exitou em falar tudo quanto Deus lhe ordenara, e foi perseguido dai entra em cena a providência de Deus.
É nesta hora que começo a compreender as palavras do apostolo Paulo quando cita a seguinte frase no livro de 1 corintios: 1.25
Porque a loucura de Deus é mais sábia do que os homens; e a fraqueza de Deus é mais forte do que os homens.
Vamos imaginar, muitos acham que é loucura, se coloque no lugar da cena e veja corvos ordenados por Deus, a serviço do profeta Elias trazendo pão e carne pela manhã e pão e carne pela noite como diz no livro de 1 Reis: 17.06 E os corvos lhe traziam pão e carne pela manhã; como também pão e carne à noite; e bebia do ribeiro.
vou resumir e ser objetivo, não importa a situação que você passe, se você crer na hora certa Deus entra com a provisão divina.

domingo, 17 de junho de 2012

JESUS DESCEU AO INFERNO? I CORÍNTIOS 15:55-58



               

 

       


Em (Efésios 4:9) Paulo declara que Jesus desceu "até as regiões inferiores da terra" e o Credo dos Apóstolos declara que, depois de ter sido morto, Jesus "desceu ao inferno". Entretanto, quando Cristo estava morrendo, entregou o seu espírito nas mãos do Pai (Lc 23:46) e disse ao ladrão que este estaria com ele no "paraíso" (Lc 23:43), ou seja, no "terceiro céu" (2 Co 12:2, 4). Para onde Jesus foi então: para o céu ou para o inferno?

Há duas posições a respeito do lugar para onde Jesus foi durante os três dias em que o seu corpo permaneceu no túmulo, antes da ressurreição: uns defendem que ele foi para o Hades; outros, que foi para o céu.
Para o Hades. Os partidários dessa posição afirmam que o espírito de Cristo foi ao mundo espiritual, enquanto o seu corpo permanecia no túmulo. Crêem que Jesus "pregou aos espíritos em prisão" (1 Pe 3:19), que estavam num lugar de cativeiro temporário, aguardando a sua chegada para "levar cativo o cativeiro", isto é, levá-los para o céu.


De acordo com essa posição, havia dois compartimentos no Hades (ou sheol), uma para os salvos e outra para os perdidos. Eles estavam separados por "um grande abismo" (Lc 16:26), que ninguém podia ultrapassar. A seção dos salvos era chamada de "o seio de Abraão" (Lc 16:23). Quando Cristo, "sendo ele as primícias" da ressurreição (1 C > 15:20), ascendeu, Ele levou esses santos do AT consigo pela primeira vez.
Para o Céu. Esse parecer sustenta que as almas dos crentes do AT foram diretamente para o céu no momento de sua morte. Em favor disso tem-se os seguintes argumentos:

Primeiro, Jesus afirmou que o seu espírito estava indo diretamente para o céu, quando disse: "Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito" (Lc 23:46).



Segundo, Jesus prometeu ao ladrão na cruz: "Hoje estarás comigo no paraíso" (Lc 23:43); mas "paraíso" é definido como sendo "o terceiro céu" em 2 Coríntios 12:2, 4.





Terceiro, quando os santos do AT deixaram esta vida, foram diretamente para o céu. Deus tomou a Enoque para si (Gn 5:24; cf. Hb 11:5), e Elias foi tomado "ao céu" quando partiu (2 Rs 2:1)



Quarto, "o seio de Abraão"(Lc 16:23) é uma descrição do céu. Em nenhum ponto ele é descrito como sendo o inferno. É o lugar para onde Abraão foi, que é o "reino dos céus" (Mt 8:11).


Quinto, antes da cruz, quando os santos do AT apareciam, era do céu que vinham, como aconteceu com Moisés e Elias no Monte da Transfiguração (Mt 17:3).


Sexto, os santos do AT tiveram de esperar a ressurreição de Cristo para que seus corpos fossem ressuscitados (1 Co 15:20; cf. Mt 27:53), mas suas almas foram diretamente para o céu. Cristo foi o Cordeiro morto "desde a fundação do mundo" (Ap 13:8), e eles para lá foram pelos méritos que Deus sabia que Cristo cumpriria.
Sétimo, a expressão "até as regiões inferiores da terra" não é uma referência ao inferno, mas ao túmulo. Até mesmo o ventre de uma mulher é descrito como sendo "profundezas da terra" (SI 139:15). Essa expressão significa simplesmente covas, túmulos, lugares fechados na terra, em oposição a partes altas, como montanhas. Além disso, o inferno não se localiza nas partes mais baixas da terra - mas "debaixo da terra" (Fp 2:10).
Oitavo, a frase "desceu ao inferno" não constava do Credo Apostólico primitivo. Ela foi acrescentada somente no século IV a. D. Além disso, um credo como tal não é inspirado, mas apenas uma confissão humana de fé.
Nono, os "espíritos em prisão" não eram salvos, mas seres perdidos. Na verdade, essa pode ser uma referência a anjos, não a seres humanos (veja os comentários de 1 Pedro 3:19).

Finalmente, quando Cristo "levou cativo o cativeiro", não estava levando amigos para o céu, mas trazendo inimigos a uma prisão. E uma referência à sua vitória sobre as forças do inimigo. Os cristãos não são "cativos" no céu. Não somos forçados a ir para lá contra a nossa própria e livre escolha (veja Mt 23:37; 2 Pe 3:9).

sexta-feira, 15 de junho de 2012

ELÃO E O PROGRAMA NUCLEAR. JEREMIAS - 49:34-39.



              

Elão e o programa nuclear. Estaria em andamento algo que a Bíblia já predisse no tempo de Jeremias?


A comunidade internacional está preocupada com o programa nuclear iraniano e as vozes contrárias têm se tornado mais audíveis.

Estaria em andamento algo que a Bíblia já predisse no tempo de Jeremias? 

Não é só Israel que tem medo do Irã. As nações árabes igualmente temem o possível poderio nuclear iraniano. A maioria dos principais países da ONU também vê com desconfiança o comportamento descarado do presidente iraniano Mahmoud Ahmadinejad. Ele poderia reagir de forma imprevisível e tornar-se ainda mais ousado; o que colocaria o mundo todo em perigo. Já se fala em uma “emergência no Irã” ou de uma “visão apocalíptica”. 

Claus Christian Malzahn escreveu em Welt Online: “Quando Mahmoud Ahmadinejad, o chefe de Estado iraniano, fala de Israel, não consegue conter suas muitas ameaças sombrias. Ele fala do “regime que mantém Jerusalém ocupada”, que “precisa ser erradicado dos anais da História”. Israel seria uma “árvore podre, ressecada”, uma excrescência que se alastra pelo Mediterrâneo como “bactérias nojentas” e que escoiceia “como um animal selvagem”. Ahmadinejad quase não pronuncia o nome desse país que considera a encarnação do mal – como se a simples menção da palavra “Israel” já representasse um sacrilégio”.[1] 

Os fatos concretos 


O presidente iraniano inspeciona as instalações nucleares em Natanz.

Fato é que as nações têm preocupação crescente com o programa atômico do Irã. Essa é a razão da convergência de suas posturas e de suas ações mais duras em relação à antiga Pérsia. Primeiro foram os EUA, o Canadá e a Grã-Bretanha que impuseram sanções ao setores de petróleo e finanças do Irã. A esses vieram se juntar logo os australianos. A União Européia embargou a importação de petróleo iraniano. Os boatos de que Israel invadirá o Irã tornam-se mais intensos. As vozes eventualmente contrárias a essas medidas se calam. Da Inglaterra se ouve: “Precisamos contar com tudo e nos preparamos para qualquer contingência”.[2] A base britânica em Chipre deve ser fortalecida, bem como a proteção da Marinha Mercante e de Guerra na região do Golfo. Considera-se a possibilidade da eventual presença de submarinos equipados com mísseis de cruzeiro na área. 

A ICEJ informou: “Os EUA não querem que o Irã construa uma bomba atômica. “Para nós isso é uma linha vermelha, e pelo visto também para os israelenses”, declarou Leon Panetta, o secretário da Defesa americano. Ele não exclui a possibilidade de um ataque militar”.[3] 

No início de dezembro de 2011, o jornal Sonntagszeitung informou sobre misteriosos “incidentes” no Irã. Jürgen Kröning escreveu: “Muitas evidências mostram que há um bom tempo está em andamento uma “guerra oculta” com o objetivo de barrar as ambições do regime fundamentalista-xiita iraniano. Mas o ritmo dessa guerra secreta intensificou-se nitidamente nas últimas semanas. Em Londres e em Washington impera o silêncio (...) Mas os elementos de uma escalada são facilmente identificáveis: sanções mais rígidas, que abalam a economia; maior isolamento político e diplomático do país e, ao mesmo tempo, ataques precisos a instalações nucleares no Irã. (...) Possivelmente são os agentes do Mossad em ação, provavelmente também dos serviços secretos britânicos e norte-americanos”.[4]

Uma profecia vem à mente

A situação atual lembra muito uma profecia de Jeremias acerca de Elão. Elão ficava no sudoeste do Irã – provavelmente na região onde hoje são produzidos os mísseis nucleares. A capital de Elão era Susã (Dn 8.2), o local onde na época foi decidida a matança dos judeus por Hamã e Assuero. Hoje o presidente iraniano não faz segredo de seus planos de aniquilar Israel com seu arsenal atômico. 

Jeremias disse acerca de Elão: “Palavra do Senhor que veio a Jeremias, o profeta, contra Elão, no princípio do reinado de Zedequias, rei de Judá, dizendo: Assim diz o Senhor dos Exércitos: Eis que eu quebrarei o arco de Elão, a fonte do seu poder. Trarei sobre Elão os quatro ventos dos quatro ângulos do céu e os espalharei na direção de todos estes ventos; e não haverá país onde não venham os fugitivos de Elão. Farei tremer a Elão diante de meus inimigos e diante dos que procuram a sua morte; farei vir sobre os elamitas o mal, o brasume da minha ira, diz o Senhor; e enviarei após eles a espada, até que venha a consumi-los. Porei o meu trono em Elão e destruirei dali o rei e os príncipes, diz o Senhor. Nos últimos dias, mudarei a sorte de Elão, diz o Senhor” (Jr 49.34-39).

Esmiuçando a profecia sobre Elão

A situação atual lembra muito uma profecia de Jeremias acerca de Elão. Elão ficava no sudoeste do Irã – provavelmente na região onde hoje são produzidos os mísseis nucleares.



• O Todo-Poderoso quebrará o arco de Elão, que se orgulha da “fonte do seu poder” (v. 35). Obviamente os profetas sempre falavam a linguagem da sua época. Palavras como reator atômico, míssil ou avião eram desconhecidas. Por isso, João não falou de televisão ou de coisas semelhantes, mas de uma imagem que pode falar (Ap 13.14-15). Hoje o “arco” e a “fonte de poder” do Irã poderiam ser os eventuais mísseis nucleares na região de Elão. 

• Deus enviará “os quatro ventos” dos “quatro ângulos do céu” contra Elão (v. 36). Essas quatro direções celestes indicam os quatro pontos cardeais. Isso significa que o Senhor usará a comunidade internacional contra o Irã.
• Na seqüência haverá uma imensa onda de refugiados (v.36). 

• Um grande pavor virá sobre a região e seus habitantes. Seu orgulho será quebrado e o falar altivo será humilhado (v.37). 

• O Senhor executará juízo e porá seu trono em Elão (v.38). Muitos exegetas vêem o cumprimento dessa profecia na conquista pelos babilônios em 596 a.C. ou, mais tarde, pelos persas sob Ciro em 539 a.C. A cidade de Susã tornou-se então a residência do rei Dario. Mas William MacDonald relaciona essa profecia com os tempos finais e escreve: “Os elamitas (persas) seriam dispersos por toda a terra, mas o Senhor os traria de volta nos últimos dias. Deus estabelecerá seu trono em Elãono sentido de que governará sobre a nação em julgamento”.[5] 

• Seja como for, na minha concepção essa passagem bíblica alude ao final dos tempos, quando Senhor fala que nos “últimos dias” mudará a sorte de Elão (v.39).
Não posso avaliar se essa profecia já se cumpriu parcialmente no passado, se ela cabe em nossa época ou será cumprida apenas em futuro remoto. Também estamos cientes de que muitas coisas na Bíblia podem ter duplo cumprimento – mas o contexto e a menção dos “últimos dias” falam por si mesmos. 

Será que a comunidade mundial apoiará Israel a atacar preventivamente o Irã para acabar com suas ameaças? Também nesse aspecto vale a regra: o cumprimento da profecia é a melhor explicação de um texto profético. (Norbert Lieth - http://www.beth-shalom.com.br)

Notas:

  1. Welt Online, 12/11/2011.
  2. Sonntagszeitung, 13/11/2011, p.10.
  3. ICEJ, 22/12/2011.
  4. Sonntagszeitung, 4/12/2011, p. 10.
  5. William MacDonald, Comentário Bíblico Popular do Antigo Testamento, p. 692.

quinta-feira, 14 de junho de 2012

MILAGRES OU CIÊNCIA - JOÃO - 3:16


JOÃO - 3:16

8 casos que fascinaram a medicina



Fé e Ciência podem andar juntos ou cada um tem um campo definido? Essa discussão é velha.Veja então alguns casos  que parecem ter saído de um filme ou série de TV, mas foram acontecimentos reais e extraordinários, sendo que algumas vezes até inexplicáveis.
1 – Adolescente sobrevive 118 dias sem um coração 



Uma garota de 14 anos chamada D’Zhana Simmons precisou de um transplante de coração. Para o desespero dela e de sua família complicações ocorreram e seu novo órgão não funcionava direito. Os médicos então se encontraram em uma sinuca pois não havia um novo coração disponível para o transplante e ela não podia ficar com o que havia recebido. 


Foi então que eles implantaram duas bombas artificiais para manter o sangue circulando. O “coração artificial” é usado para auxiliar o funcionamento do coração orgânico e os médicos fizeram uma experiência ao manter a garota apenas com as bombas artificiais. Para a felicidade de todos D’Zhana ficou 118 dias sem um coração no peito até um novo órgão chegar. Ela fez o transplante e o procedimento foi um sucesso. 


2 – Homem cego recupera a visão depois de ter um dente implantado em seu olho 




O construtor britânico Martin Jones, de 42 anos, perdeu a visão em um acidente de trabalho. Dez anos depois um procedimento de ponta conseguiu devolver-lhe a visão. Os médicos utilizaram um pedaço de dente como suporte para lentes enxertadas de sua pele. 

Ele perdeu a visão quando um tudo de alumínio explodiu na sua cara deixando 37% de seu corpo queimado, sendo que um de seus globos oculares havia sido removido. Os médicos usaram o dente (um canino) como suporte pois o corpo poderia rejeitar um similar de material plástico. A primeira pessoa que Martin queria ver era sua esposa, com quem era casado há 2 anos, quando já era cego. 

3 – Mãe precisa escolher qual das gêmeas vai viver e as duas acabam vivas 




Os médicos tinham uma péssima notícia para o casal Shannon e Mike Gimbel. Uma das bebês gêmeas que Shannon estava esperando estava drenando a outra através de vasos sanguíneos que compartilhavam. Por isso uma estava ficando muito fraca e se a mãe não escolhesse matá-la havia até 90% de chance de que uma ou as duas gêmeas acabassem falecendo. 



Enquanto o casal decidia esta questão impossível, o Dr. Kent Heyborne propôs uma alternativa. Ele chamaria uma equipe de cirurgiões que faria um procedimento a laser dentro do útero de Shannon, cauterizando os vasos que as gêmeas dividiam, acabando com o problema. A cirurgia foi um sucesso e as irmãs Reese e McKenna nasceram dois meses depois. 

4 – Fé ou ciência salvou a vida de rapaz decapitado ortopedicamente?
 


Um acidente de carro separou o crânio e as vértebras de Jordan Taylor. Não havia nenhuma ligação entre os ossos do pescoço e da cabeça dele, situação que é chamada de “decapitação ortopédica”. Segundo médicos as chances de sobrevivência eram de 1%. 

Quando a notícia de seu acidente e de sua condição chegou a igreja frequentada pela família uma corrente de orações foi feita por outras congregações locais e nacionais dos EUA. Do lado da medicina os médicos colocaram uma placa de metal, parafusos e hastes de titânio para ligar sua cabeça e pescoço. Seja por um lado ou pelo outro três meses depois ele já estava frequentando a escola novamente. 

5 – Paraplégico volta a andar depois de ser picado por aranha 


Ao saber desta história me lembrei logo de Peter Parker, que ganhou super poderes após ser picado por uma aranha. David Blancarte perdeu os movimentos da cintura para baixo após um acidente de moto. Vinte anos depois uma aranha marrom o picou e ele voltou a andar. 

A picada fez com que ele fosse levado ao hospital e depois a fisioterapia. Durante as sessões de fisioterapia a enfermeira notou que ele estava tendo espasmos em sua perna. Cinco dias depois ele estava andando. Infelizmente para ele poucos dias depois David foi preso por um mandato devido a abuso doméstico.



6 - O homem que caiu do 47° andar


Alcides Moreno, 37, caiu do 47º andar de um prédio em Nova York agarrado à sua plataforma de lavagem de janelas. O acidente matou seu irmão, que trabalhava ao seu lado. O estado de Alcides era tão complexo que os médicos não puderam movê-lo para um centro cirúrgico, efetuando a cirurgia no próprio pronto-socorro, deixando-o em estado vegetativo durante quase três semanas. Milagrosamente, no dia de Natal, ele mostrou sinais de consciência e começou a falar. Menos de um mês depois, teve alta e submeteu-se a 10 cirurgias ortopédicas, voltando à sua vida normal. Para termos uma noção do que aconteceu, Alcides sofreu inúmeras lesões na perna, na coluna, teve hemorragia cerebral e dez fraturas nos braços. Considerando que a taxa de mortalidade de quem cai do quarto andar de um prédio é de cerca de 50%, a sobrevivência de Moreno é um fenômeno espantoso



7 - A modelo que sobreviveu após fratura no pescoço e costas


Katrina Burgess, 17, recebeu a notícia que nunca mais poderia andar novamente após sofrer uma acidente de carro, que deixou uma fratura no seu pescoço e costas. Mas, depois de receber 11 hastes metálicas, pinos e parafusos o suficiente para não passar em nenhum detector de segurança, Katrina foi contratada como modelo de uma agência.


Katrina salvou-se graças à qualificação dos profissionais que a atenderam. Os médicos inseriram uma vareta que ia do seu quadril até o joelho da perna esquerda. Dentro colocaram quatro pinos de titânio. A mais arriscada operação ocorreu uma semana depois. Eles inseriram seis varas horizontais para apoiar sua coluna vertebral. Uma semana depois, inseriram mais um parafuso de titânio no início da sua coluna para apoiar seu frágil pescoço quebrado. Alguns dias após a última cirurgia, ela já dava seus primeiros passos. Surpreendentemente, cinco meses após o acidente, a adolescente estava totalmente recuperada, sem precisar sequer de analgésicos.


8 - Criança que nasceu com terríveis deformações e ficou totalmente restaurada


Cody Hall é uma menina que nasceu com terríveis deformações. Passou por 18 cirurgias plásticas e hoje, com quinze anos é uma adolescente normal.
Cody realizou a primeira cirurgia plástica em 1993 no Roosevelt Hospital em Nova Iorque
.

Com 4 anos de idade, já sem boa parte das manchas.



Cody Hall, hoje com 15 anos e 18 cirurgias plásticas. Foram gastos 190.000 dólares com as cirurgias.


 

quarta-feira, 13 de junho de 2012

ESPERANÇA DIANTE DA DOR - I CORÍNTIOS, 15:50_58.




                                 O APÓSTOLO PAULO TRÁS PALAVRAS DE CONSOLO DIANTE DA REALIDADE DA MORTE. DIFICILMENTE ENCONTRAMOS ALGUÉM QUE AINDA NÃO SE TENHA CONFRONTADO COM ELA. PORÉM, EM VEZ DE FALAR DA MORTE, PAULO ENFATIZA A ESPERANÇA DA RESSURREIÇÃO, ASSEGURADA PELA FÉ E M CRISTO.
                                 ANUNCIAR PALAVRAS DE FÉ E CONSOLO PARA QUEM PERDEU PESSOAS AMADAS É EXTRAMENTE IMPORTANTE. MESMO QUE ALEGUEMOS QUE ESTAMOS PREPARADOS PARA ENFRENTAR A MORTE, QUANDO CHEGA A HORA, RELUTAMOS EM ACEITÁ-LA. NUNCA ESTAMOS REALMENTE PRONTOS PARA ENTREGAR E PARA NOS DESPEDIR. SUPORTAR A REALIDADE DE NUNCA MAIS VERMOS A PESSOA COM A QUAL CONVIVEMOS POR TANTO TEMPO E COM A QUAL PODÍAMOS CONTAR NOS MOMENTOS DE DIFICULDADES DÁ UM VAZIO NO CORAÇÃO. E AGORA, COMO VAI SER? INÚMERAS PERGUNTAS FICARÃO SEM RESPOSTAS E, MAIORIA DAS VEZES, TAMBÉM TRAZEM INCERTEZAS EM RELAÇÃO AO FUTURO.
                                   NESSAS HORAS, É IMPORTANTE CONFIAR NAQUELE QUE TEM RESPOSTAS QUANDO NÓS NÃO TEMOS MAIS O QUE DIZER. E NÓS, EFETIVAMENTE, CREMOS EM CRISTO, QUE RESSUSCITOU E ABRIU O CAMINHO PAR A NOSSA RESSURREIÇÃO E A DE NOSSOS ENTES QUERIDOS. CREMOS QUE ELE TEM A ÚLTIMA PALAVRA SOBRE TODAS AS COISAS.
                                   PORTANTO, QUANDO A DOR DA PERDA NOS FAZ DERRAMAR LÁGRIMAS, SEJAMOS TESTEMUNHAS DA RESSURREIÇÃI DE CRISTO, ASSIM COMO MARIA E MARIA MADALENA NA MADRUGADA DE DOMINGO DA PÁSCOA,  E PROCUREMOS OS IRMÃOS NA FÉ QUE NOS AJUDAM A ASSIMILAR A REALIDADE DE QUE A ÚLTIMA PALAVRA É DE VIDA E NÃO DE MORTE.

 Pai amado, agradecemos -te pela vitória do teu Filho sobre a morte. Aumenta a nossa fé em ti e a nossa esperança de que um dia estaremos contigo no Reino que preparaste para os teus filhos e tuas filhas. Consola-nos com a tua ressurreição. Em nome de Jesus. Amém.




terça-feira, 12 de junho de 2012

HÁ ALGUM CONFLITO ENTRE A FÉ E AS OBRAS? EFÉSIOS - 2:8,9. e TIAGO - 2:17.




                    



Muitos estudiosos da Bíblia encontram um irreconciliável conflito entre Paulo e Tiago acerca do que ensinaram sobre a fé e as obras. Paulo ensina que a salvação é recebida pela fé e não pelas obras (Ef 2.8,9). Tiago, por sua vez, ensina que sem obras a fé é morta (Tg 2.17). A grande pergunta é: Existe alguma contradição entre Paulo e Tiago? Estão esses dois escritores bíblicos em conflito?
A fé exclui as obras ou as obras dispensam a fé? Precisamos entender que não há contradição nas Escrituras. Paulo e Tiago não estão batendo cabeça. Eles estão falando a mesma verdade, sob perspectivas diferentes. Paulo fala da causa da salvação e diz que somos salvos pela fé independente das obras. Tiago fala da consequência da salvação e diz que as obras é que provam a fé.


Tanto a fé como as obras são fundamentais quando se trata da salvação. A fé é a raiz e as obras são o fruto. A fé produz o fruto das obras e as obras procedem da seiva que vem da raiz. A fé é a causa e as obras o resultado. Não somos salvos por causa das obras, mas para as boas obras. Não praticamos boas obras para sermos salvos, mas porque já fomos salvos pela fé. As obras não nos levam para o céu, mas aqueles que vão para o céu, porque foram salvos pela fé, serão acompanhados por suas obras. 

Tanto a fé como as obras procedem de Deus. A fé é dom de Deus. Não geramos a fé, recebemo-la. As obras que praticamos são inspiradas pelo próprio Deus, pois é ele quem opera em nós tanto o querer quanto o realizar. De tal forma que não há espaço para soberba por parte de quem crê nem por parte de quem realiza boas obras, pois tanto a fé como as obras vieram de Deus e devem ser direcionadas para Deus. Nossa fé deve estar em Deus e nossas obras devem ser feitas para a glória de Deus. 

Deus mesmo planejou nossa salvação e ele mesmo a executa. Ele mesmo é quem abre nosso coração para crermos e ele mesmo nos dá poder para realizarmos as boas obras que atestam a autenticidade da fé. A fé prova nossa salvação diante de Deus e nossas obras diante dos homens. Deus vê a fé, os homens as obras. Fé e obras não se excluem, completam-se. A raiz sem frutos está morta; o fruto sem a raiz inexiste. 

Aqueles que defendem a salvação pela fé sem a evidência das obras laboram em erro. De igual forma, aqueles que julgam alcançar a salvação pelas obras sem a fé. É preciso afirmar com meridiana clareza que a salvação é só pela fé e não pela fé mais o concurso das obras. Porém, a fé salvadora nunca vem só. A fé salvadora produz obras. Não provamos nossa salvação pela fé sem as obras, mas pela fé mediante as obras. As obras não são a causa da salvação, mas sua evidência. 

Concluímos, afirmando que não há qualquer conflito entre Paulo e Tiago. Não há qualquer contradição entre fé e obras. Não podemos confundir causa e efeito. Toda causa tem um efeito e todo efeito é produzido por uma causa. As obras não substituem a fé nem a fé pode vir desacompanhada das obras. Fé e obras caminham de mãos dadas. Não estão em lados opostos, mas são parceiras. Ambas têm o mesmo objetivo, glorificar a Deus pela salvação. Somos salvos pela fé e somos salvos para as obras. Recebemos fé e fomos preparados de antemão para as obras. Não há merecimento na fé nem nas obras. Ambas vem de Deus. Ambas devem glorificar a Deus. Ambas estão conectadas com nossa salvação. A fé nos leva a Cristo e as obras nos levam ao próximo. A fé nos coloca de joelhos diante de Deus em adoração e as obras nos coloca de pé diante dos homens em serviço. Somos salvos pela fé para adorarmos a Deus e somos salvos para as obras para servirmos ao próximo.



segunda-feira, 11 de junho de 2012

ARMANDO SE PARA A BATALHA, EFÉSIOS - 6:10-20.




                     


Leia Efésios 6.10-20


A nossa vida é uma constante batalha. São tantas as dificuldades que nos aparecem, tantos problemas, tantas acusações que às vezes pensamos estar como cegos em meio a um tiroteio. Sem rumo, certos de nossa morte iminente.

Para nós, cristãos, as coisas se complicam ainda mais, pois além da nossa batalha diária temos uma batalha - também diária – ainda mais intensa a enfrentar. A batalha espiritual. (Efésios 6.12) Nessa batalha, que durará até o crente galgar a vida do porvir, lutamos contra o mal. Lutamos contra os nossos próprios desejos corruptos, contra os prazeres do mundo e todo tipo de tentação, contra satanás e suas forças... É uma guerra onde o crente é conclamado a se separar do presente sistema mundano, repudiando os seus males, tentações, e morrendo para elas, e condenando abertamente os seus pecados.

A Bíblia nos fala dessa batalha e nos diz que devemos estar preparados e bem armados para podermos lutar nela.  (Efésios 6.13) E quais são as armas que devemos utilizar nessa guerra? A Bíblia também nos responde essa pergunta.  Precisamos nos revestir da armadura de Deus que se compõe de:

- Um cinto: (Efésios 6.14) O cinto da verdade para lutar contra as mentiras de satanás. E quem é a verdade? Jesus é a verdade, e em João 4.16a Ele nos afirma: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida.” Se estamos na Verdade que é Cristo, as mentiras do diabo não nos alcançarão.

- Uma couraça: (Efésios 6.14) A couraça serve para proteger os órgãos vitais, e a couraça da justiça serve para proteger o nosso coração, a nossa alma. Uma vez que somos justos, que vivemos a justiça, o inimigo não tem como nos atacar, porque quem é a nossa justiça? Em Jeremias 23.6b está escrito: O Senhor, a justiça nossa. O Senhor é a nossa justiça, e se estamos nEle, se estamos protegidos por essa couraça, o Senhor Jesus, as acusações, as afrontas do inimigo, não nos atingirão. O nosso coração e a nossa alma estarão ilesas à essas investidas.

- Sandálias: (Efésios 6.25) Para andar com toda firmeza em Cristo calçando as sandálias da preparação do evangelho da paz. Os soldados precisam de bons calçados para poderem lutar sem escorregar, sem machucarem os pés, e para andarem firmes. Durante a nossa caminhada, encontramos pedras, espinhos, coisas que machucam os nossos pés e nos fazem cair, pecar. Mas se estamos com os pés calçados com evangelho da paz, o evangelho de Deus (Jz. 6.24: O Senhor é paz), temos força para levá-lo aonde for.

- Um escudo: (Efésios 6.16) O escudo da fé para quando o maligno quiser nos enviar os seus dardos inflamados, suas acusações, suas dúvidas, possamos nos defender com a nossa fé. Porque ela é o firme fundamento das coisas que se esperam e a prova das coisas que não se veem. (Hebreus 11.1) O escudo, ao contrário da couraça que fica presa ao corpo, precisa ser manejado, e para isso é preciso ter habilidade, conhecimento. Um amador qualquer que quisesse usar um escudo em uma batalha provavelmente se atrapalharia e não conseguiria se defender pois não teria habilidade com ele. Assim somos nós, só conseguiremos usar corretamente o escudo da fé se tivermos conhecimento da palavra. Ou seja, quanto mais temos conhecimento da palavra de Deus, maior é a nossa fé, consequentemente, sabemos manejar bem o nosso escudo e estamos aptos para nos defendermos do mal.

- Um capacete: (Efésios 6.17) O capacete da salvação para proteger a nossa mente. Proteger dos maus pensamentos, das investidas malignas, e permitir com que pensemos somente nas coisas de Deus e nas coisas que nos aproximam dEle. E se levarmos em conta que a cabeça é a parte mais importante do corpo, que é ela a responsável por nossas atitudes e reações, ter a mente de Cristo é fundamental. Por isso a necessidade do capacete. Proteger-nos dos ataques do mal, e não permitir a entrada de nada que nos afaste de Deus, para assim termos a mente de Cristo. Se estamos armados com esse capacete, temos a certeza de que somos salvos. E saber que somos salvos nos dá confiança e esperança no futuro, porque temos a certeza de que estaremos ao lado dEle não importando as provações que tenhamos que passar agora, e que nada nos irá separar do amor de Deus. 

- Uma espada: (Efésios 6.17) A espada do espírito é a palavra de Deus.

Se observarmos todas essas peças da armadura são de defesa, exceto uma, a espada do Espírito - que também é uma arma de defesa, mas sua principal função é atacar. E por que só temos uma arma de ataque? Porque a nossa maior arma contra as ciladas do maligno é a palavra de Deus. Se a temos, não precisamos de nada mais para atacar “porque a palavra de Deus é viva, e eficaz, e mais penetrante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até à divisão da alma, e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração.” (Hebreus 4.12) Agora, assim como o escudo, a espada precisa ser bem manejada, e para ser bem manejada é necessário conhecê-la, conhecer a palavra de Deus. E como isso é possível? Treinando. E como treinar? Lendo a Bíblia. Não basta ter uma espada e não saber usá-la. Não basta ter uma Bíblia é não lê-la. É preciso ter a palavra de Deus na mente e no coração.

E o versículo 18 de Efésios 6 completa: “orando em todo o tempo com toda oração e súplica no Espírito e vigiando nisso com toda perseverança e súplica por todos os santos e por mim.”

A oração é essencial nessa guerra. E não se trata de uma arma a mais apenas, e sim parte do conflito. Deixar de orar durante uma batalha, significa perdê-la, porque deixar de orar, em qualquer situação, é render-se ao inimigo e deixar de lutar. Porém orar é fortalecer-se, é criar resistência contra o inimigo.

Ore para que o Senhor lhe dê proteção e força para lutar. Ore para que Ele lhe mostre quais são os pontos ainda fracos da sua armadura para que possa fortalecê-los. Talvez a sua fé não esteja tão grande assim e seu escudo esteja a um passo de rachar. Quem sabe a sua espada esteja um pouco torta, enferrujada, ou até mesmo não esteja tão afiada.  Se isso for fato na sua vida, lembre-se que é através da oração que o Senhor Jesus lhe dará fortaleza.

Termino dizendo que o apóstolo Paulo foi muito feliz ao dizer que devemos nos revestir da armadura de Deus, porque revestir-se é armar-se, munir-se, portanto, revista-se da armadura de Deus, pois estando revestido, mal nenhum lhe irá vencer.

Que o Senhor Deus lhe abençõe cada dia mais!


                  

domingo, 10 de junho de 2012

A CURA DA MULHER CORCUNDA, LUCAS - 13:10-13.


“Ora, ensinava Jesus no sábado numa das sinagogas.  E veio ali uma mulher possessa de um espírito de enfermidade, havia já dezoito anos; andava ela encurvada, sem de modo algum poder endireitar-se. Vendo-a Jesus, chamou-a e disse-lhe: Mulher, estás livre da tua enfermidade; e, impondo-lhe as mãos, ela imediatamente se endireitou e dava glória a Deus.”
Lucas 13:10-13
velha-corcundaA história desta mulher é relatada  apenas em Lucas. Jesus ensinava na sinagoga no sábado e viu uma mulher corcunda e a chamou e a curou da enfermidade de que padecia a 18 anos. Alguns fatos interessantes nos chama a atenção a respeito desta cura:
1. Neste tempo segundo a tradição judaica as mulheres se assentavam nos últimos lugares e ficavam separadas dos homens por uma cortina, entendemos com isso que aquela mulher estava nestes últimos lugares e com uma cortina que dificultava a visão de uma parte para outra, mas mesmo assim o Senhor Jesus a viu, Ele vê por detrás da cortina não adianta querer se esconder, e não adianta quererem te esconder para as bênçãos não te alcançarem, querer sabotar os seus sonhos, pois se estes estiverem na direção de Deus, Ele te enxerga mesmo assim e te chama para o milagre.
2.Naquela época ter um defeito físico como este era como um leproso, que era considerado imundo e assim era desprezado pela sociedade, Ela era desprezada, inferiorizada, mas Deus se compadece dos que são desprezados, e exalta os que são humilhados, Jesus veio para quem necessitasse Dele 2co7.6.
3. Ela não podia de forma nenhuma levantar a cabeça, o que significa que ela olha sempre para baixo, o que o inimigo quer é nos ver olhar sempre para baixo, travados sem encontrar um solução, Deus quer que olhemos para cima.
4. Ela não podia olhar para Jesus, por que estava sempre encurvada, com os olhos voltados para baixo, Mas Jesus olhou para ela, quando não conseguimos realizar Deus realiza por nós, quando não conseguimos nos aproximar dele Ele se aproxima de Nós e nos entrega a vitória.
5. A enfermidade era de origem espiritual, havia um espírito causando aquele atrofiamento da coluna:
Lucas 13:16 E não convinha soltar desta prisão, no dia de sábado, esta filha de Abraão, a qual há dezoito anos Satanás tinha presa?
Mas ela foi até a sinagoga, ela foi até Jesus, ir até Jesus, é uma forma de resistir ao diabo, quando enfrentamos as nossas dificuldades e vamos até Jesus, o milagre acontece.

sábado, 9 de junho de 2012

DIA DEZ DE JUNHO, DIA DO PASTOR E DA PASTORA. EZEQUIEL - 17:22-24.



                                                      PÁSSAROS ENCONTRAM ABRIGO EM NOSSA SOMBRA?


                            SEMPRE QUEREMOS ESTAR "NAS ALTURAS", DA RIQUEZA, DA FAMA, DO SUCESSO.
                            O TEXTO BÍBLICO DE HOJE REFERE-SE À ALTURA DE CEDRO, DO QUAL VEM UM BROTO NOVO, QUE FOI TIRADO E PLANTADO POR DEUS. O BROTO CRESCE, SOLTA OS GALHOS, DÁ SEMENTE E TRANSFORMA-SE EM ÁRVORE, EM CUJA SOMBRA OS PÁSSARINHOS ENCONTRAM ABRIGO.
                             O BROTO NOVO É JESUS DE NAZARÉ. SE NA FÉ NELE BUSCARMOS CONSTANTEMENTE SABER COMO SEGUIR SEUS PASSOS, SEREMOS COMO O CEDRO ADULTO, EM CUJA SOMBRA OS PASSARINHOS ENCONTRAM ABRIGO.
                             NESSE 10 DE JUNHO, DIA DO PASTOR E DA PASTORA, NÃO IMAGINO APENAS PASSARINHOS BUSCANDO SOMBRA NA SOMBRA DOS OBREIROS, MAS TAMBÉM OVELHAS QUE PASTOREIAM.
                              PASTORES E PASTORAS TAMBÉM SÃO OVELHAS QUE NECESSITAM DE ABRIGO. EM DECORRÊNCIA DO ANÚNCIO DA PALAVRA DE DEUS, ELES RECEBEM CRÍTICAS E, MUITAS VEZES, SOFREM POR ISSO. QUE A PALAVRA QUE DIZ QUE O SENHOR PROMETE SECAR AS ÁRVORES VESDES E TORNAR VERDES OUTRA VEZ AS SECAS (V.24) LHES SIRVA DE ALENTO E CONSOLO.
                               NESTE DIA, QUERO SOLIDARIZAR-ME COM COLEGAS DO MINISTÉRIO PASTORAL QUE ESTÃO SOFRENDO EM DECORRÊNCIA DA RETA PREGAÇÃO DA PALAVRA DE DEUS. COMO PASTORES E PASTORAS TAMBÉM SOMOS OVELHAS. PRECISAMOS DESTA SOMBRA PROTETORA DE SOLIDARIEDADE PARA ASSUMIRMOS NOSSA MISSÃO COM DIGNIDADE.
                                QUE SAIBAMOS ACOLHER OS PASSARINHOS E AS OVELHAS QUE DEUS COLOCA SOB A NOSSA SOMBRA, SEJA LÁ QUAL FOR A NOSSA PROFISSÃO E A NOSSA MISSÃO. QUE O "BROTO NOVO" JESUS CRISTO, EM CUJO GALHOS BUSCAMOS SOMBRA E ABRIGO, NOS DÊ GUARIDA ATRAVÉS DA SUA GRAÇA.

Querido Deus e Pai, abrigamo-nos sob a sombra protetora do teu Filho Jesus. Que não nos acomodamos neste abrigo, mas respondamos ao seu desafio, pastoreando ou sendo pastoreados, tendo a solidariedade como a nossa marca. Que a tua palavra, Senhor, possa nos orientar sempre. Por Jesus Cristo. Amém.

sexta-feira, 8 de junho de 2012

CIDADÃO DOS CÉUS. I - CORÍNTIOS - 15:12-19.





                                  UMAS DAS QUESTÕES CRUCIAIS PARA O CRISTÃO SEMPRE VOLTA A TONA E PRECISA SER REFLETIDA A TODA HORA: ONDE ESTÁ A SUA ESPERANÇA, SÓ NAS COISAS DESTE MUNDO OU TAMBÉM NAQUELAS QUE ULTRAPASSAM OS LIMITES DESTA VIDA?
                                  ESSA QUESTÃO É IMPORTANTE PORQUE  SOMOS CONFRONTADOS DIÁRIAMENTE COM PENSAMENTOS COMO ESTES: MORREU, ACABOU; DEPOIS DA MORTE NÃO EXISTE NADA,. É COM ESSAS IDÉIAS QUE AS PESSOAS VIVEM E CONVIVEM. O LEMA QUE MOVEU O SER HUMANO, E AINDA MOVE, É: VIVA AQUI AGORA, PORQUE AMANHÃ ESTAREMOS MORTOS.
                                  DIANTE DESSES PENSAMNETOS, É BOM SERMOS CONSOLADOS COM A CERTEZA DAS SAGRADAS ESCRITURAS, ATRAVÉS DO APÓSTOLO PAULO: "SE A NOSSA ESPERANÇA EM CRISTO SÓ VALE PARA ESTA VIDA, NÓS SOMOS AS PESSOAS MAIS INFELIZES DESTE MUNDO".
                                   ENQUANTO ESTAMOS NESTE MUNDO, À LUZ DA FÉ, TEMOS A CONFIANÇA E A ESPERANÇA QUE DEUS SEMPRE ESTÁ CONOSCO. ELE CUIDA, AMPARA, SUPRE-NOS DE TODAS AS NECESSIDADES, TANTO EMOCIONAIS COMO FÍSICAS, PARA VIVERMOS EM TRANQUILIDADE E EM PAZ. MAS NÃO É SÓ ISSO QUE PRECISAMOS. O APÓSTOLO PAULO LEVA UM PASSO ADIANTE, LEMBRA A IMPORTÂNCIA DE UMA ESPERANÇA QUE VAI ALÉM DO COMER E DO BEBER COTIDIANOS. ELE APONTA PARA A NECESSIDADE DE TER ESPERANÇA EM CRISTO, NÃO APENAS PARA SUPRIR O QUE PRECISAMOS PARA ESTA VIDA., MAS TAMBÉM PARA A VIDA NA PRÁTICA CELESTIAL.
                                    QUE GRANDE CONSOLO É SABER QUE, ALÉM DE SERMOS CIDADÃOS DESTE MUNDO CRIADO POR DEUS, A NOSSA ESPERANÇA É SERMOS TAMBÉM CIDADÃOS DO CÉU (FILIPENSES 3:20).


MEU amado Pai celestial, meus olhos e meu coração querem fixar-se apenas nas coisas dete mundo. Perdoa-me! Dá-me o teu Espírito Santo para que ele me guie e me oriente a olhar para a pátria celestial e deposite nela a minha esperança. Em nome de Jesus. Amém.
===========================================================================
                           

quinta-feira, 7 de junho de 2012

OS IPÊS E O ESPETÁCULO DA VIDA.

 

Os ipês e o espetáculo da vida




Você já parou para observar as árvores? Quando eu morava em uma cidade grande, próxima à capital do Estado de São Paulo, observava as poucas que haviam nos bairros onde eu circulava. O bairro onde morava, minha antiga rua, curta de dois quarteirões, calçadas estreitas, irregulares, sem espaço para árvores, pois atrapalhariam as garagens.

Uma vez tivemos em uma casa vizinha, um pequeno pé de ipê amarelo, que se erguia teimoso, naquele pedacinho de terra, onde estava plantado. Subiu fininho, deu suas folhas verdes, um dia suas belas flores amarelas, deixaram-no dourado, vistoso. Não durou muito! Ele não existe mais! Somente uma foto dele restou, assim, jovem, mas acreditando na vida, vestido de amarelo pulsante.


Aqui onde moro atualmente observo mais as árvores, que ainda são bastantes espalhadas pela cidade. Aqui também há ipês de muitas cores: amarelo, rosa, roxo, branco.


Observo muito os ciclos destas árvores. Durante o verão elas se cobrem de verde, que cobre sua copa, disfarça seus galhos tortos, típicos de plantas do cerrado, que sofrem pelos longos períodos de seca. Quando suas folhas caem, estes longos galhos escuros, parecem mortos, sem vida.


Assim ficam por um tempo... esquecidos, feiosos, nada atraentes. Passa-se o tempo, as primeiras flores aparecem, pintando de rosa os galhos secos. O rosa vai se misturando ao marrom, aos poucos cobrindo-o, mostrando a força da beleza da cor, a força da natureza que adormecia, aguardando o momento certo para se mostrar.

Estamos vendo, nem todos, este começo de metamorfose dos ipês espalhados pelas ruas. Primeiro florescem os ipês rosas com sua delicadeza, cor amada pelas mulheres, meninas.


Depois de doarem a todos os homens e mulheres sua beleza, sua cor, sua exuberância, cumprem o seu ciclo vital, as flores caem, cobrem o chão, formando um tapete para os pedestres, tingem de rosa o duro e frio concreto, cimento, cinza.


Mas ei que surgem pela cidade outros irmãos ipês, os amarelos ou os roxos ou os brancos para assumirem o palco, para representarem seu papel, para presentearem todos nós com suas flores, com sua beleza.


Que não passemos taciturnos pelos espetáculos diários da vida!

quarta-feira, 6 de junho de 2012

FAZER TUDO COM DECÊNCIA E ORDEM I CORÍNTIOS 14:24-40.




                                JÁ PERCEBRAM QUANTAS PESSOAS PARTICIPAM ATIVAMENTE DE SUA COMUNIDADE E CONTRIBUEM COM AS SUAS HABILIDADES E OS SEUS DONS PARA O TRABALHO E A VIVÊNCIA DA FÉ? JÁ PERCEBERAM QUANTAS COISAS ACONTECEM EM SUA IGREJA? TRABALHOS COM MULHERES E COM CRIANÇAS, GRUPOS DE ORAÇÃO, DE JOVENS E ADOLESCENTES, CORAL, ENSINO CONFIRMATÓRIO, ESTUDOS BÍBLICOS, CULTOS... ALIÁS, QUANTAS  PESSOAS E QUANTOS DONS SE ENVOLVEM NA CELEBRAÇÃO DE UM CULTO? NO CANTO, NA ORAÇÃO, NA LEITURA BÍBLICA, NO ENSINO, NA LIMPEZA, NA CONSERVAÇÃO E NA DECORAÇÃO DO TEMPLO...
                                 ASSIM É A IGREJA DE JESUS CRISTO: FORMADA POR MUITAS PESSOAS COM DIFERENTES MANEIRAS DE AGIR E DE PENSAR. NÃO SOMOS TODOS IGUAIS. E ESSA DIVERSIDADE, TÃO RICA E BONITA, TAMBÉM PODE DIFICULTAR A CONVIVÊNCIA E CAUSAR CONFLITOS.
                                 O APÓSTOLO PAULO SABIA DISSO. POR ISSO LEMBRA: "DEUS NÃO QUER QUE NÓS VIVAMOS EM DESORDEM..." (V-33), MAS QUE FAÇAMOS "TUDO COM DECÊNCIA E ORDEM" (V-40). AS NOSSAS PRETENÇÕES, OS NOSSOS INTERESSES, OS NOSSOS DESEJOS, A NOSSA MANEIRA DE SER E DE PENSAR NÃO DEVE SOBRESAIR-SE AOS DEMAIS E NEM SER IMPOSTOS.  O OBJETIVO DA COMUNIDADE NÃO DEVE SER O MEU ONJETIVO, EGOÍSTA E PARTICULAR, MAS O "CRESCIMENTO ESPIRITUAL DA IGREJA" COMO UM TODO.
                                 NÃO SEJAMOS CAUSADORES DE DESORDEM. PELO CONTRÁRIO, ASSUMINDO O DESAFIO DE VIVERMOS A NOSSA FÉ EM COMUNIDADE, AUXILIEMOS A EDIFICAR A IGREJA COM OS NOSSOS DONS E AS NOSSAS HABILIDADES, SEM CAUSAR CONFUSÃO OU DIVISÃO. ASSIM SEREMOS IGREJA DE CRISTO, SEDENTOS POR CRESCIMENTO ESPIRITUAL.


=====Querido DEUS amado e pai, obrigado por nossa comunidade de fé e por tantos e tão diferentes irmãos e irmãs. ajuda-nos a convivermos e a colocarmos os nossos dons a serviço da comunidade. Que não sejamos causadores de desordem e desunião, mas que possamos trabalhar para a harmonia e o crescimento da tua igreja. Amém.

terça-feira, 5 de junho de 2012

ATOS QUE FALAM E ENSINAM ATOS - 10:23.


ATOS QUE FALAM E ENSINAM

Então, chamando-os para dentro, os recebeu em casa. No dia seguinte, foi Pedro com eles, e foram com ele alguns irmãos de Jope.


Atos 10.23


O Senhor estava fazendo uma obra na vida de Cornélio, um centurião romano que costumava orar e dar ofertas. Deus movia o coração daquele homem – e o mesmo Ele tem feito em muitas pessoas. Ora, o Altíssimo tem um propósito: salvar vidas. Então, independentemente de quem Ele lhe enviar para pedir sua ajuda espiritual, você deve ser servo o bastante para não atrapalhar os planos divinos.


Deus não está de braços cruzados, mas, por agirmos muitas vezes como egoístas – e não como servos –, em alguns momentos O impedimos de executar Sua linda obra. Não julgue as pessoas nem mesmo pelas atitudes mais imundas que, porventura, elas tomem. Com a unção e a sabedoria celestes, fale a elas o que você puder a respeito da redenção efetuada pelo Senhor, pois os que crerem na Palavra provarão o dom celestial.


Não era de Pedro a casa que acolheu aqueles estranhos que lhe foram enviados; mesmo assim, ele os convidou para entrar; talvez, sentindo no coração que devia fazer tal convite e, provavelmente, obtendo autorização do dono da casa, Simão, o curtidor, para recebê-los.


Um gesto de amor pode levar muitas pessoas à transformação. Sendo assim, nunca recuse receber os que o Senhor lhe enviar; afinal, sendo servo, você não tem opção, a não ser cumprir a vontade de Deus. Hoje, em razão da violência, não é prudente hospedar estranhos, mas, em muitos casos – sob a direção divina –, isso pode e deve ser feito. Mesmo que não os receba em seu lar, pode fazê-lo em seu coração, mas, primeiro, certifique-se de que isso vem do Pai. Os servos do Senhor devem esperar sempre por as ordens dEle.


Sem dúvida, os relatos feitos pelos servos podem influenciar seus patrões a tomar decisões sábias. Desde que Deus esteja no controle, tudo cooperará para o bem dos que O amam (Rm 8.28). Jamais se insurja contra os planos divinos, pois o Altíssimo sabe como conduzir Seus filhos para um resultado proveitoso. Esteja sempre alerta para ver as oportunidades que surgem, pois o Senhor não abriria uma porta à toa. 


No outro dia, Pedro acompanhou os servos do centurião. Faça o mesmo com os que lhe são enviados. É sempre bom estar em consagração e, inclusive, aproveitar para vigiar e orar durante o período em que lhe preparam uma refeição. 

A obra fantástica realizada na casa de Cornélio provou que Deus estava dirigindo toda aquela situação. Quem for guiado pelo Santo Espírito, além de ser usado para que os propósitos divinos se cumpram, aprenderá muitas lições. Portanto, tendo oportunidade, leve consigo outros irmãos; afinal, eles podem ser úteis na missão ou aprender com o que o Senhor fará
.